Login Senha
Domingo, 24 de Setembro de 2017 Telefone: (44)3275-1552  |  E-mail: bit-on@bit-on.com.br
 
Será que seu navegador pode mesmo bloquear o rastreamento na web?

A nova geração de browsers traz um recurso para impedir o rastreio utilizado em publicidade dirigida. Se funciona ou não, é outra história.

Algo assim já deve ter ocorrido com todo mundo: Você compra um relógio para presentear um amigo e, por uma semana, qualquer site que visita lhe mostra anúncios de... Relógios. Parece que todos - a começar pelo Google, mas não limitado a ele - rastreiam onde você vai e o que faz na web, e usam essa informação para lhe entregar publicidade segmentada.

A Microsoft anunciou recentemente que o Internet Explorer 9 vai suportar o padrão Do Not Track, que envia uma mensagem para sites web avisando que você optou por não ser rastreado. Se lembrarmos que o Firefox 4 e o Chrome também admitem o Do Not Track, poderemos considerar o recurso como o mais quente do ano no setor de browsers. Mas como o Do Not Track funciona e que valor ele traz aos usuários?

Diversas soluções para o problema de rastreamento online foram propostas (como código para bloqueio de rastreio ou uso de cookies para opt-out). Mas o Do Not Track é uma solução relativamente simples, que acrescenta um header HTML a todo pedaço de informação que você enviar aos sites web, e que indica que você não quer ser rastreado. Este header pode ser lido por sites que, em teoria, atenderão a seu pedido de opt-out e não o incluirão em seu rastreamento.

No momento, contudo, este header não tem nenhum efeito no rastreamento. O padrão depende do comprometimento de cada site de honrar o header Do Not Track, mas até agora nenhum serviço de rastreamento adere ao padrão - e nem mesmo houve anúncio de intenção neste sentido.

Sim ou não
Um segundo problema é a falta de flexibilidade do padrão em si. O Chrome e o Firefox tratam o Do Not Track como algo binário - ou você permite, ou não.

Embora isso funcione para a maioria dos usuários, é preciso considerar: Será que não gostaríamos de ser rastreados algumas vezes? Não é que eu perderia o sono caso os sites web parassem de me enviar anúncios dirigidos, mas quando a Amazon sugere produtos para mim com base nas últimas compras e nas páginas que visitei, essas recomendações costumam ser realmente bastante úteis. Algumas vezes o fato de que a Internet sabe um monte assustador de coisas sobre mim é realmente útil.

É claro que o estado binário das coisas não vai durar para sempre. De fato, o IE9 lhe dá mais controle sobre a tecnologia Do Not Track ao permitir exceções para alguns sites, como o da Amazon, no qual você pode obter dicas de valor ao permitir o rastreamento.

Sera então que o Do Not Track é o caminho do futuro? Admito que fico contente ao ver que a próxima geração de navegadores traz essa opção, mas ainda não dá para dizer que ela é a solução verdadeira para o problema. Há tantas questões, tanto em relação à aceitação do padrão por sites como na natureza on-off do Do Not Track em alguns browsers, que fica difícil nos contentarmos por enquanto.

IDG NOW.
© 2017 - Todos os direitos reservados - site seguro